Buscar
  • Marta Rangel

16 meses (e alguns dias) de Caetana e de mãe Marta

Ela:


Tem o cabelo mais loiro e com caracóis 

Adora livros e todos os dias conto-lhe uma história à noite 

Diz mamã, papá, olá, vô, vovó, bebé, bola, já está, não há e ão ão

Quando lhe pergunto “Quem é o Amor da mamã?” ou “Quem é o nosso bebé?” aponta para ela 🥰

Adora ir à rua e, durante a semana, quando está mais tempo em casa, põe-se a bater à porta para sair 😆

Consegue comer sozinha com colher e garfo 

Já dorme melhor, mas continua com a associação ao sono da maminha 🤷🏽‍♀️

Gosta de frango, carne picada, massa, pastéis de bacalhau, calamares, peixe grelhado, pepino 

Adora fruta e sumo de laranja 

Adora música e, assim que ouve alguma, começa a dançar 

Começou a cantarolar (a primeira vez íamos no carro a ouvir a “Bam Bam” da Camila Cabello e ela começou a acompanhar o refrão)

Faz caretas e imita o meu olhar quando vai fazer alguma marotice

Não gatinha, mas desloca-se pela casa toda “de rabo” 😆



Quando consegue levantar-se sozinha bate palmas

É muito risonha e bem-disposta

Está na fase de querer pôr os dedos nas tomadas 🤦🏽‍♀️

Insiste em morder-me e, quando finjo que a mordo de volta, ri à gargalhada 

Dá comida à Sunny à boca (por mais que eu tente evitar)

Adora pôr e tirar coisas de caixas, bolsas (como os meus cremes) ou prateleiras e brincar com os nossos sapatos 

Aprendeu a enroscar e desenroscar tampas sozinha 

Já aceita bem pôr o babete e fica mais tempo na cadeira de refeição 

Já não chora quando lhe visto roupa pela cabeça 

Adora ver desenhos animados na TV e já percebeu para que servem os comandos (e até carrega no botão on/off da box! 😆)



Eu:

estou a aprender a não fazer planos nem ter expectativas 

já consigo fazer algumas coisas em casa enquanto a Caetana brinca (nada que demore mais do que 10/15 minutos, no máximo 😆)

já não tenho qualquer vestígio da barriga de grávida 🙏🏻 (e os exercícios de fisioterapia pélvica no @bebedamama ajudaram muito!) 



tenho mais rugas e cabelos brancos 🤦🏽‍♀️

estou há 6 meses a trabalhar com um horário fixo (algo que não acontecia há 6 anos) e custa-me estar tantas horas longe dela

tenho inúmeros sentimentos contraditórios (quero estar sozinha e não quero deixar a Caetana; quero ter tempo para mim e fico com a consciência pesada por não aproveitar para estar mais tempo com ela)

algumas amizades desvaneceram-se (ou perderam-se) pelo caminho e estou a aprender a aceitar isso como parte da vida

o sorriso dela faz-me sempre sorrir 

derreto-me quando vejo o amor dos “meus” pela Caetana (e as brincadeiras que fazem juntos)

a falta de descanso afecta-me muito o estado de espírito, a energia, o raciocínio, a memória, a criatividade, a boa-disposição 

sinto muita muita falta de dançar kizomba, ir a festivais, sunsets, passar um dia tranquila na praia, ter férias, viajar, etc, etc 

149 visualizações

Deseja adicionar um comentário?