Buscar
  • Marta Rangel

As 10 coisas (mais ou menos) tontas que passei a fazer depois de ser mãe

Há comportamentos que são (mais ou menos) inevitáveis ter depois de sermos mães. Outros que são só tontos. Pelo menos, às vezes, é assim que me sinto. Mas, os nossos filhos justificam tudo. Ou quase! ;) Partilho convosco algumas das figurinhas que tenho andado a fazer no último ano:


1) Cheirar rabos: Calma! Não é no plural. É só o rabinho da minha filha quando não tenho a certeza se precisa de mudar a fralda. E pergunto-lhe: "É pum ou cocó?". E ela ri-se! :)



2) Deixar a porta do wc aberta: Era algo impensável para mim! Sobretudo, se estivesse alguém em casa. Mas, desde que a Caetana nasceu, é quase uma constante.


3) Comer com as mãos: Detesto sujar as mãos, senti-las pegajosas, etc. Sou do tipo de pessoa que até comia sardinhas com talheres (ou entrecosto, frango, coisas típicas para comer com as mãos) e uso sempre luvas para lavar a loiça ou fazer limpezas. Mas, desde que a Caetana começou a introdução alimentar e optei por fazer BLW, não tive grande escolha.


4) Tomar banho em 5 minutos: Não costumo tomar muitos banhos de imersão, mas, por norma, demorava 10 ou 15 minutos a tomar banho (principalmente, se precisar de lavar o cabelo). Agora, tomo duche em menos de 5 minutos e opto por lavar o cabelo, à noite, depois da Caetana estar a dormir (mesmo assim, demoro pouco mais de 10 minutos porque tenho receio que ela acorde).


5) Ver perigos (reais ou imaginários) em todo o lado: Estou bastante habituada a andar na rua (ou de carro) sozinha a qualquer hora. Apesar de ser cautelosa, nunca fui muito medrosa. Até a Caetana nascer. Agora reparo em mil coisas potencialmente perigosas - esquina do móvel, faca em cima da mesa, aquecedor/ forno ligado - e imagino outras tantas 🤦🏽‍♀️🤷🏽‍♀️

6) Desmarcar compromissos em cima da hora: Sou, regra geral, uma pessoa bastante disponível e, antes de ser mãe, chegava a marcar 2 ou 3 compromissos para o mesmo dia e andar a correr para conseguir fazer tudo e estar com toda a gente. Agora, com a logística, sestas e imprevistos típicos de bebés, já tive que desmarcar algumas coisas em cima da hora (obrigada às minhas pessoas por não desistirem de me convidar 🙏🏻😘)


7) Vestir a primeira coisa que vem à mão: Sempre gostei de cuidar de mim, de escolher cuidadosamente a roupa que visto, usar acessórios a condizer, maquilhar-me, esticar o cabelo ou fazer ondulação, etc, etc. Agora - apesar de fazer um esforço enorme para continuar a cuidar de mim - em alguns dias só consigo mesmo vestir uma coisa qualquer.


8) Comer os restos da comida da Caetana: Este é um clássico. Quando era criança, fazia-me imensa confusão ver a minha mãe a comer "os restos". Agora, entendo perfeitamente. Isso e comer a comida fria. Por norma, faço as refeições ao mesmo tempo que a Caetana (um princípio para incentivar o BLW) e, enquanto tento que ela coma, a minha arrefece. E, após ir aquecer 3 ou 4 vezes, acabo por desistir e como fria. O mesmo é válido para beber café ou outra coisa qualquer.


9) Ouvir o nosso bebé a chorar... quando não está a chorar: acontece-me, sobretudo, à noite depois da Caetana adormecer naqueles momentos em que estou a tentar relaxar. E também quando estou a tomar banho. Acho sempre que vou ter de sair da banheira a correr! E, na maior parte das vezes, é só mesmo a minha imaginação (ou coração) de mãe,


10) Inventar canções, brincadeiras, nomes para os bonecos: Aqui há um não mais acabar de estratégias e de tentativa-erro no que toca a acalmar os nossos filhos quando estão a chorar. Eu já fiz uma viagem Sintra-Oeiras a cantar "Era uma vez um Rei com uma grande barriguinha", baptizei os bonecos todos lá de casa (a Vaquinha, o Riscas, o Póing, o Tuca, etc), entre outras coisas.


E vocês, que coisas mais ou menos tontas passaram a fazer desde que foram mães ou pais? 😆

293 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Deseja adicionar um comentário?