Buscar
  • Marta Rangel

"It takes a village to raise a child"

Sabem aquele ditado que diz “it takes a village to raise a child” (“é preciso uma aldeia para criar uma criança")? Pois, eu tenho a certeza que tenho uma “aldeia”, composta pela família e amigos, cheia de amor e vontade de ajudar.

A minha mãe encarregou-se da empreitada de lavar e passar a roupa da neta (duas malas de viagem cheias! ) e ainda costura coisas fofinhas que podem ver em @avoltacomaslinhas. A minha irmã e o meu cunhado montaram o berço, o carrinho, prateleiras, ajudaram em arrumações, cuidam da Sunny e tantas coisas mais! E a tia babada, de tanto ler e pesquisar, sabe sempre quais os melhores produtos do mercado para a Caetana 🥰 (ah e o meu pai conduz a minha mãe - literalmente - e ajudou muito na fase pós-Covid).

A Alexandra foi comigo ao Le Roy comprar uma série de material para fazer pequenos arranjos aqui em casa e pintou um móvel (e, como artista que é, pintou também uma tela linda para a Caetana que podem ver em @alexthegrl). O Alex e o Miguel passaram quase um fim-de-semana inteiro cá em casa a consertar torneiras, canalizações, a fazer mudanças - melhores que o Querido Mudei a Casa!

A Lara Afonso foi a primeira pessoa a saber que eu estava grávida (mais uma história para contarmos <3) e tem-me ajudado com o enxoval da Caetana e garantido que nada de essencial lhe vai faltar (e ainda vai “carregar” camas e muda-fraldas). A Tânia e a Elsa, por saberem que não posso fazer esforços (ordens da médica) querem vir fazer uma limpeza grande cá a casa para preparar a chegada da Caetana (tenho amigas incríveis, verdade?). A Ana Ferreira veio, de propósito, da Figueira da Foz, por duas vezes para fazer as minhas sessões fotográficas (e foi taaaoooo boommm!). A Andreia e a Raquel emprestaram-me roupa de grávida e criaram um grupo de Whatsapp para irmos partilhando dúvidas, angústias e coisas boas também 🥰

A Magali e a Ana Costa Campos apoiaram-me em momentos fundamentais e estão sempre à distância de uma mensagem ou telefonema. Todos os amigos/as que telefonam e mandam mensagens a perguntar como estou e se preciso de alguma coisa . E os meus vizinhos que, recorrentemente, se oferecem para ajudar em tudo: desde passear a Sunny, carregar sacos do supermercado ou apoiar em caso de emergência.

Durante muito tempo tive dificuldade em pedir ajuda. Talvez por ser muito independente e estar mais habituada a dar do que a receber. Mas a verdade é que todos precisamos de ajuda, de vez em quando. E acredito, cada vez mais, que assumir e abraçar a nossa vulnerabilidade não é sinal de fraqueza, mas sim, de força. Obrigada às minhas pessoas de sempre e para sempre. Não estão todas referidas aqui, mas sei que sabem quem são. E vocês, como formaram a vossa "aldeia"? Quem são as pessoas que mais vos apoiam?

Esta sessão fotográfica foi realizada em Março de 2021 pela minha amiga e consultora digital Ana Ferreira da Owl Consultoria Digital O cabelo e a maquilhagem são da autoria da @makebeauty.by.lara powered by Vanytime. Estava grávida de 32 semanas, agora estou de 34 <3

38 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Deseja adicionar um comentário?