Buscar
  • Marta Rangel

Privação de sono: a verdadeira tortura

A privação de sono era o meu maior receio e está a tornar-se um pesadelo. Muitas palavras ecoam na minha cabeça, há sentimentos difíceis de traduzir em palavras... Mas estas ressoaram. Esta partilha é por mim e por todas as mães.


A privação de sono dói.

Dói tudo.

Os olhos ardem,

A cabeça anda à roda

As pernas tremem

Não temos força nos braços.


Sentimo-nos presas num círculo vicioso de cansaço

Mas não temos escolha senão continuar

Nada está sob o nosso controlo.



Os nossos pensamentos podem ser obscuros

Podem ser perturbadores

Deixam-nos preocupadas

Na realidade, preocupamo-nos com tudo

Pensamos demais

E nenhuma perspetiva parece ser a certa.


Ficamos susceptíveis. Muito susceptíveis.

Coisas que antes não nos incomodavam, passam a incomodar

As lágrimas escorrem pela cara abaixo.


Parece que nada acontece no momento em que precisamos

E tudo faz demasiado ruído

Incluindo a nossa própria voz


Sentimo-nos sós

Isoladas

Magoadas

Tornamo-nos um fragmento da pessoa que éramos (ou ainda somos)

Como se deixássemos de ter vida

Com a passagem do tempo definida pelas noites que aguentamos sem dormir.


Passamos a contar todos os minutos

Começamos a ficar ansiosas com o (pouco) tempo em que descansamos

E, de repente, temos insónias nas raras oportunidades em que podíamos dormir.


Alimentamos o corpo com a comida errada

E sentimo-nos ainda pior

Mas não temos força para mudar.


Podemos, até, chegar ao ponto de nos afastarmos dos amigos

Da família

Da vida fora da maternidade


Fazemos um esforço sobre-humano

Como nunca tínhamos feito antes.


A privação de sono é séria

E pode ser debilitante.

Mas, por estar envolta em tanto amor

Um Amor que não se compara a nenhum outro

É difícil falar sobre ela


Dormir é uma necessidade básica

Sem dormir, não sobrevivemos

E, com poucas horas de sono, é difícil conseguir funcionar


Apoiem as mães que estão a passar pelas profundezas da privação de sono

Ajudem-nas a ver a luz ao fundo do túnel

Porque a luz está lá

Mas, neste momento, podem não conseguir vê-la


 

Texto original de Emma Heaphy

Traduzido e adaptado de @wordsof_emmaheaphy


138 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

Deseja adicionar um comentário?